NOVEMBRO / 2019




Em todo início de visita mediada no mês de novembro | Textos da Negritude- Programação Temática Consciência Negra

Durante o mês de novembro as visitas mediadas pelos educadores do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil apresentarão trechos das obras de escritores e escritoras africanos e/ou afro-brasileiros, com o intuito de relacioná-los as obras expostas na exposição de longa duração do Museu, bem como disseminar os conhecimentos sobre grandiosas obras e escritoras(es) 



Abayomi- Oficina para crianças e famílias
Dia 30 de Novembro (sábado), às 15h

Durante a oficina os participantes serão convidados a construir bonecas Abayomis e conhecer sua história. No decorrer da vivência serão propostas reflexões sobre a identidade afro-brasileira, racismo e preconceito e herança cultural a partir da experiência estética criativa a lúdica da construção de bonecas.

Duração: 1h
Atividade gratuita
Público-alvo: livre. 
Inscrições: https://forms.gle/UEXk5ixypaUMA5jc7



Aos Pés do Baobá
Dia 30 de Novembro (sábado), às 11h30
Durante este evento, os visitantes terão oportunidade de conhecer histórias africanas ou afro-brasileiras e, em seguida, participar de um bate-papo conduzido por integrantes do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil.

Duração: 1h
Atividade gratuita
Público- Alvo: Livre
Inscrições: https://forms.gle/jJQKFh4yNdfWBxf6A






DEZEMBRO / 2019



Visitas para o público espontâneo
Dias 01,08, 15 e 22 de Dezembro (domingos), às 14h

As visitas aos finais de semana são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas de todas as idades. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado e procurar o setor de acolhimento.
Duração: 1h30

Atenção! Aos domingos, a entrada no Museu Afro Brasil é paga. Informções sobre valores de ingressos e política de gratuidade estão disponíveis no endereço www.museuafrobrasil.org.br



Negras Palavras: Dramaturgias Negras (Homenagem à Ruth De Souza)
Dia 07 de Dezembro (sábado), às 11h
 
Concebido com o objetivo de proporcionar aos visitantes experiências estéticas tendo como referência a palavra ouvida, falada e escrita, o Projeto Negras Palavras tem como eixo o papel e o lugar da voz africana e afro-brasileira em diferentes manifestações culturais, como a contação de histórias, a mediação de leitura, a produção literária e suas diversas formas de difusão. Nesta edição, com o tema “Dramaturgias Negras”, receberemos Dione Carlos, dramaturga autora de Dramaturgias do Front, e Gabriel Cândido, dramaturgo e ator, autor do livro Fala das Profundezas. Os autores conversarão sobre a produção contemporânea de teatro negro e seus livros, que também estarão disponíveis ao público. A atividade é seguida da sessão de autógrafos das obras. Nesta edição, homenagearemos a atriz Ruth de Souza, grande dama da dramaturgia brasileira e que dá nome ao auditório do museu. 

Duração: 1h30
Atividade Gratuita
Público: Livre
Inscrições: https://forms.gle/DMQvbDLXPWE6U31Z7



Visita “Percursos Sensíveis” (Singular Plural) 
Dia 14 de Dezembro (sábado), às 14h 

Uma visita ao acervo do Museu Afro Brasil a partir dos recursos do Programa de Acessibilidade Singular Plural. Conheça as histórias e culturas africanas e afro-brasileiras por meio de áudio-mediações e recursos táteis. Atividade voltada às pessoas com deficiência visual e aberta a todo o público.

Duração: 1h30
Atividade Gratuita
Público: Livre
Inscrições: https://forms.gle/NdWQjFjmUHQkuWBf7



Roda de Conversa “O Direito à Cultura como Direito à Memória: Uma Conversa Sobre Museus” – Campanha Sonhar O Mundo
Dia 14 de Dezembro (sábado), às 11h 

Como parte da programação da Campanha Sonhar o Mundo, voltada para a afirmação dos Direitos Humanos no espaço museal, o Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil convida os participantes a refletirem sobre um aspecto fundamental do direito à cultura: o lugar da memória. O que significa salvaguardar e difundir a memória e a história de populações que foram escravizadas, segmentos sociais oprimidos ou pessoas que passaram por situações de violência e tortura? Quais formas de resistência essas memórias guardam? Após a roda de conversa, haverá uma visita mediada na exposição de longa duração, na qual os participantes conhecerão obras que ampliem as reflexões compartilhadas. 

Duração: 1h30
Atividade Gratuita
Público: Livre






OBS: As visitas aos finais de semana são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas de todas as idades. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado e procurar o setor de acolhimento. Duração: 1h30



Aos domingos, o Museu Afro Brasil é pago, valores dos ingressos e política de gratuidade estão disponíveis no endereço www.museuafrobrasil.org.br

NOVEMBRO / 2019
BUSCA

O Museu está aberto o ano todo, com exceção das seguintes datas:

  • 24 e 25 de dezembro
  • 31 de dezembro
  • 1º de janeiro