Exposição homenageia Elifas Andreato e Clementina de Jesus

Mostra reúne retratos de nomes como Pixinguinha, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Cartola, entre outros ícones da música brasileira

O Museu Afro Brasil - instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Museu Afro Brasil – organização social de cultura, em parceria com o Instituto Elifas Andreato, promove no próximo dia 20 de agosto, às 19h, a abertura da exposição "A Arte de Elifas Andreato na Música Brasileira - Um tributo à Clementina de Jesus".

Autor de uma das mais importantes séries de obras iconográficas das principais referências da música brasileira, o artista plástico Elifas Andreato tem uma intensa produção construída ao longo dos últimos 50 anos. Um recorte do seu trabalho compõe a exposição "A Arte de Elifas Andreato na Música Brasileira - Um tributo à Clementina de Jesus", com curadoria de Emanoel Araujo, reunindo retratos de nomes como Pixinguinha, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Cartola, Gilberto Gil, Clara Nunes, Clementina de Jesus, Tim Maia, Milton Nascimento, Criolo, João Bosco, entre outros. A seleção de obras inclui originais, alguns deles nunca antes expostos.

Entre as reproduções expostas, destaque para a antológica capa do disco "Clementina e Convidados" (1979) - que completa 40 anos em 2019. 

Em um depoimento exposto em um grande painel no Museu Afro Brasil, o poeta e compositor Hermínio Bello de Carvalho declara que Elifas Andreato é “um artista raro, com um universo muito amplo, um artista ao mesmo tempo lírico mas densamente dramático, um intérprete do cotidiano, mágico manipulador de dialetos dos mais significativos, possuidor de uma gramática das mais ricas que conheço. Ele será sempre um artista brasileiro, em qualquer galáxia em que atue ou universo em que pise. Ele é o olho mulato e choroso de Paulinho da Viola, o pé anoitecido de Mãe Clementina, o saxofone úmido de Pixinguinha. Elifas é um orixá com pincéis iorubanos e lápis jejes-nagôs se multiplicando nos labirintos que ele mesmo inventa para reinterpretar o mundo e os personagens que o povoam”.




ENCONTRO COM PAULINHO DA VIOLA E MARTINHO DA VILA

 

Ainda no dia 20 de agosto, após a abertura da exposição "A Arte de Elifas Andreato na Música Brasileira - Um tributo à Clementina de Jesus", os músicos Paulinho da Viola, Martinho da Vila e Rappin Hood, juntam-se ao diretor do Museu Afro Brasil, Emanoel Araujo, ao artista Elifas Andreato e a pesquisadora Janaína Marquesini (uma das biógrafas de Clementina) para um bate-papo aberto ao público sobre a obra e legado de Andreato e Clementina.


A cantora Anna Setton e o grupo Ilú Obá de Min encerram a programação.




Serviço

"A Arte de Elifas Andreato na Música Brasileira - Um tributo à Clementina de Jesus"
Data: de 20 de agosto até 06 de outubro de 2019
Local: Museu Afro Brasil
Endereço: Parque Ibirapuera, Portão 10